Tópicos

Um dos objetivos do curso é a abordagem da temática dissertada ao longo de outros cursos semelhantes em andamento  no Brasil, permitindo a multidisciplinaridade e o enriquecimento dos enfoques e análises.

No presente curso serão abordados os seguintes temas:

 

·       A conjuntura internacional do golpe
·       Do golpe de 1964 à nova república
·       Das ‘jornadas de junho` à destituição de Dilma
·       O papel do judiciário no golpe
·       A mídia empresarial brasileira
·       A construção midiática do golpe
·       Democratização e “desdemocratização”
·       Políticas do governo Temer
·       Aprisionar sonhos é possível?
–       A Resistência

Espera-se que, ao final do Curso Livre, os participantes presenciais e internautas sejam capazes de:

a)   Identificar os principais elementos históricos condicionantes do golpe de 2016 e da atual crise política, social e econômica brasileira.

b)  Examinar e discutir a ampliação e intensificação da crise, considerando a atuação dos principais atores políticos nacionais, internacionais e dos novos movimentos sociais que entraram em cena a partir das manifestações de 2013.

c)    Reconhecer as relações entre o agravamento do quadro político do país e as estratégias discursivas, simbólicas e de produção da verdade dos veículos de imprensa da mídia oligopolista local.

d)  Compreender e avaliar os papéis assumidos e desempenhados pelos principais atores políticos do país, bem como os contextos socioculturais e econômicos que tem contribuído para a ampliação da simpatia e adesão ao autoritarismo por inúmeros segmentos da sociedade e seus desdobramentos e efeitos na vida de cada cidadão.

e)  Analisar as medidas políticas e socioeconômicas do governo Temer dirigidas para a retirada de direitos sociais e cívicos, para a flexibilização de leis dedicadas à defesa da classe trabalhadora, para a redução dos espaços destinados à participação e tomada de decisão acerca das políticas públicas e renúncia das responsabilidades sociais e científicas pelo Estado, materializadas por meio da redução dos investimentos em áreas fundamentais como a saúde, a assistência social, a ciência e a educação.

f)  Participar da elaboração, construção e divulgação de formas de resistências exercendo na plenitude a sua cidadania.

 

1 comentário sobre “Tópicos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *